Nos últimos tempos tornou-se evidente que a capacidade de adaptação digital é uma das principais qualidades de uma empresa. Esta permite enfrentar as dificuldades de comunicação e transformá-las em oportunidades. 

Com a chegada da pandemia, o marketing digital surgiu como a solução para vários negócios e, acima de tudo, destacou a importância de trabalhar as marcas no mundo online.

Com este artigo poderá aprender a dar os passos certos  para utilizar as redes sociais como um canal de vendas e alcançar novos clientes.

1) Criar uma página profissional

Em primeiro lugar, é necessário criar uma página de Facebook profissional. Ainda existe quem, por desconhecimento ou engano, crie um perfil pessoal para o seu negócio, quando o objetivo é criar um perfil profissional. Para tal, basta clicar no botão “+” que está no canto superior direito do Facebook e criar uma página (esta página irá ficar associada ao perfil da pessoa que a criar, podendo, posteriormente, adicionar e remover administradores ou editores).

Depois, terá de colocar toda a informação sobre o negócio: é importante que esteja completa e seja interessante, para cativar os utilizadores.

Nesta fase, irá escolher a categoria do seu negócio. Existem categorias de negócio que lhe permitem ter alguns modelos próprios, como é o caso da restauração, que lhe permite ter um link específico na secção “sobre” com o menu e até colocar um intervalo de preços. Pode editar todas as informações da sua página ao aceder a “editar informações da página” e “definições”. 

Uma das principais vantagens de ter um negócio online é a possibilidade de chegar a novos clientes. Assim, é fundamental ter disponíveis várias formas de contacto. Por essa razão, é benéfico disponibilizar o número de telefone para que as pessoas possam telefonar ou mandar mensagem.

2) Criar uma identidade

A criação de uma identidade é, frequentemente, descurada. No entanto, é uma parte fundamental nos negócios digitais, uma vez que é a primeira imagem que as pessoas captam quando visitam o perfil de uma empresa. Por essa razão, é importante trabalhar numa boa apresentação da marca, para que a primeira impressão seja positiva.

Eis alguns pontos a ter em consideração:

  • O logótipo, que deve ser percetível e alinhado com o negócio;
  • Definir cores da marca, ou seja, tentar escolher uma paleta de cores a utilizar, em harmonia com a imagem que a empresa quer transmitir, tornando o perfil coerente e atrativo esteticamente;
  • A foto de capa, deve ser capaz de transmitir o que é o negócio e os pontos de diferenciação  da marca;
  • Ao publicar, optar por imagens de qualidade e com o tamanho certo. Veja o guia para tamanhos de 2021 aqui;
  • Escrever textos cuidados e completos.

Ao publicar nas redes sociais, uma prática comum é intercalar conteúdo comercial, em que mostra os seus produtos e serviços, com conteúdo relacional, em que transmite aos visitantes os valores e conceitos da sua empresa.

3) Criar  Gestor de Negócios

Depois de criado o perfil e trabalhada a imagem de marca de forma apropriada, é o momento da ação! Para que possa criar uma loja no Facebook é necessário, em primeiro lugar, criar uma conta no gestor de negócios. É a partir desta conta que poderá criar uma loja com todos os produtos, basta preencher com as informações pedidas. Para criar, clique aqui.

Depois de criada a conta no gestor de anúncios do facebook, basta ir aos atalhos e selecionar “gestor de comércio”. 

4) Criar loja

Assim que entrar no Gestor de Comércio, terá de clicar no botão “adicionar loja”.

Após clicar em “Adicionar Loja” terá oportunidade de configurar os seguintes parâmetros:

  1. Os métodos de pagamento:     
    • Num site à parte (se tiver loja online própria); 
    • No Facebook ou Instagram (certifique-se que o seu negócio e conta bancária estão localizados em Portugal);
    • Através de mensagem (messenger ou whatsapp).
  2. Perfil e conta que serão a base da loja (ou caso não tenha, criar uma nova).

5) Configurar o catálogo/ Importar produtos

Preenchidas as informações de pagamento e conta, é tempo de adicionar o catálogo. Aqui é possível escolher vários tipos de produtos ou serviços. Pode optar por carregar as informações dos produtos manualmente ou, caso tenha a possibilidade, associar a um parceiro (shopify, bigcommerce, etc).

Depois desta fase, irá encontrar uma página com a vista geral do seu gestor do comércio. Aqui, poderá começar a inserir os produtos da sua loja no catálogo e pode fazê-lo de diversas formas:

  1. Carregamento Manual - terá de preencher os produtos um a um, e colocar as descrições completas, incluindo títulos, descrições, imagens, site, marca, identificação dos produtos e preços.

  2. Feed de dados - pode associar um ficheiro que tenha todos os dados dos produtos (com as mesmas informações que teria de inserir manualmente),  pode ser uma folha excel, google sheets, ou através de um ficheiro alojado no site onde é feita a gestão dos produtos.

    Exemplo de um catálogo no Google Sheets:

  3. Plataformas parceiras - caso utilize uma plataforma externa onde faz a gestão dos seus produtos, poderá associá-la ao gestor de comércio e criar um catálogo de forma automática. Existem plugins de integração para shopify, woocommerce, entre outros. 

  4. Pixel do Facebook - caso tenha o pixel do Facebook instalado no site, poderá também criar um catálogo de forma automática.

Quanto à organização da sua loja, terá a possibilidade de dividir os seus produtos por categorias, onde em cada uma delas irá colocar os respetivos artigos. Exemplo:

6) Configurar a loja no Facebook e Instagram

Após ter criado o catálogo, segue-se a fase de personalizar as lojas. Para aceder a esta secção, basta clicar em “Lojas” presente nos separadores à esquerda. Aqui poderá personalizar quais e como aparecem os produtos na dashboard da sua loja, descrições, cores ou até botões.

7) Gerir a página

O Facebook tem vindo a desenvolver a componente empresarial e, por consequência, os recursos disponíveis para empresas, de forma a que estas tenham uma maior variedade de opções de promoção dos seus produtos e serviços. 

Na secção “Gerir a página” encontram-se vários atalhos, nomeadamente:

  • Ferramentas de publicação, que consiste num estúdio de criação, ajudando as marcas a produzir conteúdos personalizados (imagens ou vídeos) e com maior qualidade;
  • Os recursos e ferramentas, que disponibilizam dicas para as marcas poderem dinamizar a sua comunicação;
  • Estatísticas, para que seja possível avaliar a performance das marcas ao longo do tempo.

 

8) Instalar o Pixel

Um passo opcional, pois não impossibilita que crie a sua loja nas redes sociais, mas muito importante  para quem tem um e-commerce. 

O pixel é uma ferramenta muito útil para quem trabalha com redes sociais pois permite recolher informações sobre o comportamento dos utilizadores que visitam a nossa loja online (e-commerce).

Para instalar o pixel basta ir novamente ao gestor de anúncios e selecionar “gestor de eventos”, de seguida  terá de clicar em “associar uma fonte de dados” e, depois, o tipo de fonte, se é um site web, uma app, um ficheiro offline ou serão recolhidos a partir de uma plataforma de CRM (Customer Relationship Service). Neste caso, o pixel do facebook surge quando clicamos em site web, onde apenas requer o preenchimento do nome do pixel e o url do seu site. Após fornecer estas  informações, terá de instalar um código no seu site: pode optar por enviá-lo diretamente ao técnico que está responsável pelo seu site ou colocá-lo por si, caso saiba fazê-lo.

9) Anunciar nas redes sociais

Outra das vantagens para quem tem lojas nas redes sociais é a possibilidade de chegar a novas pessoas. E se lhe disséssemos que, para além daqueles que seguem a sua marca nas redes sociais por interesse próprio ou convite de outras pessoas, poderá aumentar o seu alcance a nível nacional e internacional? Isto é possível através da realização de anúncios próprios para a sua página do Facebook e Instagram. Pode promover os seus produtos, serviços, loja, página de perfil entre muitos outros. 

Para fazê-lo, terá de selecionar o botão “promover”. Aqui, começará por escolher o objetivo do seu anúncio. Na imagem abaixo poderá ver, a título de exemplo, o processo de “promover uma publicação”.  

Depois de selecionar o objetivo, terá de preencher com as informações pedidas. No caso deste objetivo pede para escolher a publicação a promover.

Consoante o objetivo escolhido, diferentes ações serão necessárias.

10) Anunciar de forma personalizada

Os anúncios do Facebook e Instagram permitem ainda ser geridos de forma avançada no Gestor de Anúncios, permitindo escolher várias características específicas do público que se pretende alcançar, tais como: idade, localização, interesses, profissão, entre outros. Esta é uma forma de potencializar resultados e trabalhar a marca estrategicamente, de maneira a ter o controlo do investimento que é feito.

Agora que já sabe o básico pode testar estes conhecimentos e fazer crescer o seu negócio. 

Sabia que a Critec disponibiliza estes e muitos outros serviços? Para mais informações, não hesite em contactar, nós tiramos as suas dúvidas!

quer continuar a ler?
faça o download do artigo completo.

Sofia Domingues

2021-06-09

Critec Logo
creative
agency
critec
Olá,
Em que posso ajudar?