2020 fez-nos pensar que existem sempre soluções para qualquer negócio e uma coisa podemos afirmar: depois deste ano de provas constantes: o futuro, é digital.

Empresas que aplicam estratégias de marketing digital, são capazes de reagir de forma mais flexível às novas restrições da pandemia. Por outro lado, empresas mais tradicionais depararam-se com a necessidade de reestruturar as suas estratégias e de superar desafios, utilizando meios que até então não valorizavam o suficiente.

Hoje, decidimos refletir sobre algumas práticas digitais que temos a certeza que vieram para ficar. 2021 vai contar com muitas empresas em teletrabalho, reuniões via zoom, meet e gestão de projetos à distância.
 
Mas, quais tendências de mercado de marketing digital 2021?
 
  • Integração entre e-commerce e redes sociais
  • Lives
  • Inteligência artificial
  • Marketing viral
  • Reforço de investimento em marketing de conteúdo
  • Chatbots
  • SEO

 

 

1. Integração entre e-commerce e redes sociais

 

Há uns anos atrás, marcar presença nas redes sociais era suficiente para garantir uma vantagem significativa. A capacidade do consumidor interagir diretamente nas plataformas revelou-se a nova meta do atendimento ao cliente.
 
À medida que mais e mais empresas começaram a criar as suas contas de facebook e o feedback do cliente passou a ser expresso diretamente nas redes, a sua experiência e opinião sobre as marcas tornou-se pública e de fácil acesso.
 
As pessoas usavam as redes sociais para se conectar com outras, agora usam-nas também para dar o seu parecer sobre as marcas, a desenvolver gostos e fazer compras online. As empresas perceberam que estes canais de comunicação são ainda mais valiosos e melhoram a cada dia que passa. É essencial usar estes recursos para os integrar na sua estratégia de marketing digital.
A integração do e-commerce com as redes sociais só traz vantagens, pois permite que os utilizadores descubram as marcas através de publicações e encontrem os produtos e serviços que, habitualmente, não procurariam numa loja virtual.
 
Para além disso, a coesão social nestas plataformas facilita a criação de campanhas interativas, lançamentos de produtos de formas super criativas, concursos e outras técnicas que ajudam marcas a tornarem-se virais.

 

 

2. Lives

 

Graças ao Facebook e ao Snapchat, as transmissões ao vivo tornaram-se uma forma de dar a conhecer as marcas e alcançar potenciais clientes. Depois disto, quase todas as plataformas lançaram serviços semelhantes: lives que não se limitam ao entretenimento, mas que envolvem os utilizadores na partilha, assistir a eventos sociais e muito mais.
 
As lives são geralmente estratégias win-win: os utilizadores podem assistir a eventos importantes de forma única, reagindo on time e permitindo aos marketeers uma resposta imediata sobre a ação.
 
Ver em alta qualidade, em tempo real, em qualquer lugar. Obrigado internet!

 

 

3. Inteligência artificial

 

A programação neurolinguística, a evolução da programação e claro, a inteligência artificial para processar uma grande quantidade de dados (Big Data) e prever ações com base nos dados existentes são algumas das grandes tendências tecnológicas.
 
Para muitas empresas, esta prática já se tornou um hábito permitindo melhorias no atendimento ao cliente, fluxos de otimização de preços até à conversão ou mesmo em técnicas de recrutamento.
 
Agora podemos contar com o feedback imediato do cliente, tendo por base comportamentos anteriores e tendências relevantes que nos permitem tomar decisões em tempo real. Estes insights rápidos são um recurso valioso para entender quais as expectativas do público - o serviço certo, no momento certo.

 

 

4. Marketing viral

 

Milhares e milhares de views, o conteúdo viral que espalha rapidamente, pois o impulso de partilhar é quase irresistível. [Quantas campanhas te lembras, assim de repente? Aposto que muitas.]
 
As principais vantagens deste tipo de campanhas são o baixo custo das mesmas e claro, potencial ROI. Para não mencionar que este conteúdo é partilhado de forma voluntária e por isso a ação não é considerada invasiva.
 
Quando bem executadas, este tipo de campanhas ajudam as empresas a crescer exponencialmente, “só” é preciso um incentivo, um ótimo produto/serviço e conteúdo compartilhável.
 
É importante referir que não se pode garantir que uma campanha será viral. É algo que acontece organicamente, por vezes funciona, outras não. Quem diria que o vídeo mais visto no Youtube é o “BabyShark”?

 

 

5. Reforço de investimento em marketing de conteúdo

 

Qualidade é a palavra de honra neste tema e a criatividade essencial, pois ajuda a acompanhar tendências futuras e determinar o estilo de marketing de conteúdo que vai definir campanhas específicas. A produção de conteúdo mais envolvente e interativa, infografia animada, podcasts, textos em áudio e, até experiências de realidade aumentada ou virtual.
 
O conteúdo é, e será cada vez mais, a moeda de troca. O conteúdo é rei.

 

 

6. Chatbots

 

Assistentes virtuais como a Siri ou Alexa, foram um dos motivos dos chatbots se tornarem tão populares. Estão a ficar tão refinados que por vezes chega a ser difícil distinguir dos seres humanos.
 
São várias as empresas que investem grande parte dos seus recursos no desenvolvimento de tecnologia em chatbots para no futuro otimizarem o atendimento ao cliente e reduzir o tempo de resposta.
 
Outro efeito indireto do aumento do uso de assistentes virtuais com a tecnologia de IA é a crescente utilização de pesquisas por voz. Com os dispositivos móveis, as pessoas usam a voz para terminar tarefas enquanto se movimentam.
 
 
Experimente estas ferramentas e transforme o seu negócio.

quer continuar a ler?
faça o download do artigo completo.

Catarina Pimentel

2020-11-24

Critec Logo
creative
agency
critec
Olá,
Em que posso ajudar?